Vídeo tutorial: Light paint

Com certeza vocês já devem ter visto essas fotos com desenhos/palavras escritas com luzes no escuro por aí, mas muita gente não sabe como fazer o chamado “light paint”. Quer aprender?

Você só vai precisar de:

  • uma lanterna;
  • uma câmera qualquer;
  • um tripé (ou algum lugar pra apoiar a câmera).

O resto é só ver no vídeo, que é super fácil e bem rápido. Agora que você já sabe como fazer light paint, vale seguir as idéias.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Filme da semana: Batmam: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Oito anos após a morte de Harvey Dent, a cidade de Gotham City está pacificada e não precisa mais do Batman. A situação faz com que Bruce Wayne (Christian Bale) se torne um homem recluso em sua mansão, convivendo apenas com o mordomo Alfred (Michael Caine). Um dia, em meio a uma festa realizada na Mansão Wayne, uma das garçonetes contratadas rouba um colar de grande valor sentimental. Trata-se de Selina Kyle (Anne Hathaway), uma esperta e habilidosa ladra que, apesar de flagrada por Bruce, consegue fugir. Curioso em descobrir quem é ela, Bruce retorna à caverna para usar os computadores que tanto lhe serviram quando vestia o manto do Homem-Morcego. Aos poucos começa a perceber indícios do surgimento de uma nova ameaça a Gotham City, personificada no brutamontes Bane (Tom Hardy). É o suficiente para que volte a ser o Batman, apesar dos problemas físicos decorrentes de suas atividades como super-herói ao longo dos anos.

Algumas vezes esperamos tanto de um filme que fica impossível superar essa expectativa. Neste caso, o que devemos fazer é celebrar o fato de que o longa é nada mais que aquilo que você esperou. Este é o caso de Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Após Batman – O Cavaleiro das Trevas surpreender a todos em 2008, trazendo uma história tensa, dura e com um desfecho arrasador, ficou impossível não ficar ansioso para o próximo, jogando a expectativa em níveis impensáveis. Agora, com a produção chegando aos cinemas, é hora de assentar as coisas e ficar feliz com o fato de que a obra é exatamente aquilo que sonhávamos.

Trata-se de um encerramento perfeito para a trilogia, que já pode ser considerada uma das maiores de todos os tempos. Devo deixar claro, não se tratam apenas das melhores adaptações de quadrinhos que o cinema já viu. É difícil não cair em palavras comuns, até porque elas existem por algum motivo. Assim, resta aceitar que Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge é eletrizante e épico, contando com inúmeras cenas antológicas e diálogos de tirar o fôlego. Voltando ao poema de Drummond, é certo que a festa acabou, mas as memórias que ficam é que ela foi extraordinária. Além do que, esse tipo de “festa audiovisual” oferece a oportunidade de ser revivida, então fica o consolo de que poderemos, sempre que bater uma saudade, rever os filmes.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.