Filme da Semana: Valente

brave

Desenhos animados sempre me chamam atenção, suas mensagens são sempre muito interessantes e a trilha sonora  na maior parte das vezes é um show a parte. Lembro que quando comecei a assistir Valente deixei levar-me pela história, sequer dei uma espiadinha na sinopse e … fiquei encantada com tudo. É impossível não lembrar do Irmão Urso em alguns momentos do filme, mas Valente vai além, coloca a personagem principal Merida como uma mocinha fora dos padrões (ou seria dentro dos padrões atuais?) ela não quer casar agora e não acha que isso seja a coisa mais importante para a vida dela no momento.

Sobre essa situação, sua mãe diz ‘é só um casamento’. E a partir daí três jovens de reinos vizinhos vão conhecer a princesa e ela deve decidir a prova que eles terão que disputar, e o ganhador se casará com ela. Para fugir do casamento, Merida se encontra com uma bruxa que dá a ela um doce que deve ser entregue a sua mãe, para que ela mude de ideia. E é aí que o filme começa de verdade. Só que eu não vou dizer mais nada e estragar a sua felicidade.

Valente foca na relação de mãe e filha que vai mudando ao longo do filme e nos ensina que acima de tudo em uma relação, independente de qual seja, se deve haver respeito mútuo.