Eu indico: Não sou este tipo de garota – Siobhan Vivian

“Perversa ou inofensiva? Confiável ou hipócrita? Controlada ou insensata? Na minha visão de veterana, a orientação aos calouros é uma perda de tempo colossal. Se fosse por mim, as coisas seriam bem diferentes. Somente três coisas seriam transmitidas aos garotos para que vivessem uma experiência de sucesso no ensino médio: fazer a lição de casa, usar camisinha e passar desodorante nos sapatos de couro. Por outro lado, ao aconselhar as meninas, diria que confiar em garotos é igual a beber e dirigir. Claro, alguns correm o risco. Uma ou duas cervejas nunca parecem perigosas no começo. E nem todo mundo que bebe e dirige sofre um acidente. Mas para mim, é óbvio. Para que correr o risco? Era necessário informá-las, também, que momentos constrangedores tinham uma vida útil surpreendente na escola. Talvez eu tenha uma personalidade perfeccionista e obsessiva, mas isso salvaria uma garota de ter sua vida arruinada na escola. Pode acreditar! A vida é feita de escolhas, e Natalie Sterling se orgulha de suas decisões. Mas será que agora conseguirá escolher o caminho certo? Ainda continuará sendo o mesmo tipo de garota até a formatura?”

Natalie está cursando o terceiro ano do ensino médio na Academia Ross. Com um histórico impecável de notas e comportamento, a jovem ainda está prestes a se tornar a presidente do Conselho Estudantil. Dedica uma boa parte de seu tempo à escola e a outra, à sua melhor amiga Autum.

O que ela não sabe é que uma garotinha que ela havia cuidado como babá há muito tempo, Spencer, estava de volta na cidade e agora no ensino médio, com 14 anos. Da última vez que Natalie a viu ela era uma garotinha ingênua, agora estava totalmente mudada: usava roupas sensuais e não ligava nem um pouco para o que os outros pensam. Queria ser notada, a que preço fosse e de que forma fosse.
Natalie se sente um pouco responsável pela garota e faz de tudo para que ela não venha a se tornar tão vulgar. Ao mesmo tempo começa a se envolver com Connor, um jogador de futebol de sua escola. Mas toma muito cuidado, afinal ela não quer parecer “este tipo de garota”.

O livro tem um tema bem interessante, a sexualidade na adolescência. O desejo de se mostrar, ser notado e curtir a vida! As personagens Natalie e Spencer tem opiniões totalmente diferentes quanto ao assunto. Enquanto Spencer acha que as mulheres devem se mostrar mesmo e que isso demonstra seu poder sobre os garotos; Natalie acha que essa atitude as torna muito vulgar e consequentemente, deixarão de ser respeitadas.

E foi isso que eu achei mais interessante no livro, porque a autora não ressalta, digamos assim, sua opinião na narrativa. Ela não dá a entender quem está com a razão, como as opiniões são muito bem elaboradas dos dois lados, cabe ao leitor decidir quem está certa.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima

Eu indico: Adormecida – Anna Sheehan

Rose Fitzroy esteve dormindo profundamente por décadas… Imersa num um sono induzido, esquecida em um porão por mais de 60 anos, a jovem foi tratada como desaparecida enquanto os anos sombrios pairavam sobre o mundo. Despertada como por encanto e descobrindo-se herdeira de uma corporação multimilionária, Rose vai entendendo pouco a pouco, tudo o que aconteceu em sua ausência. Ela descobre que seus pais estão mortos. O rapaz por quem era apaixonada não é mais que uma mera lembrança. A terra se tornou um lugar estranho e perigoso, especialmente pra ela, que terá de assumir seu lugar à frente dos negócios. Desejando adaptar-se à nova realidade, Rose só consegue confiar numa pessoa estranhamente familiar. Rose até gostaria de deixar o passado para trás, no entanto, ao pressentir o perigo, percebe que precisa enfrentá-lo, ou não haverá futuro.

“Então, quando o vibrante azul da paisagem marinha que eu tentava segurar foi interrompido, não por uma mão, mas pela sensação de lábios tocando os meus, fiquei surpresa. Respirei fundo e me sentei ereta, batendo a cabeça contra meu suposto salvador.” Pág 7

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Eu indico: O céu está em todo lugar – Jandy Nelson

Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida – e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda…

O livro é lindo, intenso e arrebatador. A história retrata o sentimento do luto de forma poética e não há como não se envolver.

“Nunca ninguém me tocou dessa forma antes, nunca ninguém me olhou da forma como ele me olha agora, bem dentro de mim. Quero me esconder dele e beijá-lo ao mesmo tempo.” Pág 143

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Eu indico: Soul Love – À noite o céu é perfeito – Lynda Waterhouse

“Jenna não quer trair os amigos e não revelará o que se esconde por trás de sua expulsão do colégio, assumindo toda a culpa sozinha. Como castigo sua mãe a levou para passar algum tempo com uma tia numa tediosa cidadezinha do interior. É lá que Jenna encontra Gabe, um rapaz autêntico, melancólico e reservado. Completamente diferente de todas as outras pessoas ela conhece. É inevitável: Jenna se apaixona por ele.

Será que Gabe é sua alma gêmea? Ele mostra a Jenna a beleza de um céu noturno sem nuvens, escuro, um contraste perfeito para o brilho das estrelas. E, em meio a livros, música, poesia e noites estreladas, o sentimento entre eles se torna cada vez mais forte. Mas Cleo, uma garota antipática que tem uma ligação muito estranha com Gabe, não está gostando nada desse romance. Afinal, ela não quer que ninguém mais saiba o grande segredo de Gabe…”

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Eu indico: Lonely Hearts Club – Elizabeth Eulberg

“Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionam uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club — o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz.

Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí. Agora, todas querem fazer parte do Lonely Hearts Club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena?”

Um livro leve, feminista e que dá um impulso a todas meninas que sonham com o príncipe encantando, o enxerga em qualquer sorriso simpático e esquece de ser feliz por si mesma.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Eu indico: Feita de Fumaça e Osso – Laini Taylor

Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu.

Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.

O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Eu indico: O Pão da Amizade – Darien Gee

Certa tarde, Julia Evarts e Gracie, sua filha de cinco anos, chegam em casa e encontram um presente na varanda da frente – um pão da amizade com o bilhete ‘espero que você goste’. Junto, há um pacote de farinha, instruções de como fazer o pão e um pedido para que ele seja compartilhado com outras pessoas.

Ainda abalada pela tragédia que a distanciou da irmã, antes sua melhor amiga, Julia continua perdida quanto aos rumos de sua vida. Ela jogaria fora o presente anônimo, mas, para alegrar Gracie, concorda em assar o pão.

Quando Julia conhece duas recém-chegadas à pequena cidade de Avalon, Illinois, ela desencadeia uma ligação ao oferecer a elas uma parte da massa. A viúva Madeline Davis está trabalhando para manter aberto o seu salão de chá, enquanto a famosa violoncelista Hannah Wang de Brisay está numa encruzilhada, com o fim da carreira e o do casamento. Na cozinha do salão de chá de Madeline, as três mulheres firmam uma amizade que mudará suas vidas para sempre.

O Pão da Amizade tem uma narrativa envolvente e arrebatadora. Não há como não mergulhar nos personagens e suas vidas. Não se trata de uma história onde os personagens são perfeitos e nada aprendem, pelo contrário. Eles são muito reais, com seus defeitos, pecados, erros e acertos. Mas o que mais impressiona é esta humanidade, este calor humano, estes erros e sentimentos que são descritos com tanta precisão e maestria. Todos tem seus medos e anseios, mas crescem, amadurecem e mudam suas visões conforme a trama se desenrola. Todos encaram as adversidades que os transformam em pessoas melhores e mais conscientes.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.