Decoração: Penteadeira

penteadeira

Tem coisa mais charmosa do que uma penteadeira? Eu queria tanto uma e fiquei procurando vários tipos para ver se achava algo que se encaixasse comigo, infelizmente no meu quarto não vai caber, já tenho uma escrivaninha enorme sendo assim é melhor me contentar se não, não vou conseguir nem me mexer dentro do quarto hehe Confere só alguns modelos que eu encontrei:

penteadeira1 penteadeira2 penteadeira3 penteadeira4 penteadeira5

Vamos ver o que acontece

passado presente futuro

Quando o fim do ano se aproxima chega a hora de começar a pensar nos pedidos e metas a serem alcançadas no ano  seguinte. Esse ano muita coisa aconteceu na minha vida, tanto no profissional quanto no pessoal. Coisas boas e ruins, mas o importante foi todo o aprendizado que conquistei nesses últimos 365  dias já vividos.

De certa forma continuo a mesma, mas algo mudou. Antes eu tinha sonhos, e Deus sabe como eram muitos! Agora são objetivos. Eu percebi que coisas simples me fazem feliz e mesmo parecendo ser uma frase batida é com essa filosofia que vou seguir minha vida daqui para frente.

Fechei o ano com  mais de 50 livros lidos sobre várias coisas e estou usando a internet como minha aliada. Sei que muitas das pessoas que olham o 16 ainda estão na escola, mas sinto a necessidade de passar isso tudo para alguém e acredito que quanto mais cedo se começa, melhor. Sei também que muita gente não concorda com nada do que dizem esses livros e muitas vezes já ouvi “Quem segue essas coisas fica louca” e eu não quero enlouquecer.

Para 2013 eu tenho uma lista de metas, pequenas, mas metas. E ao longo do ano que vai começar vou colocar em prática tudo o que  aprendi em 2012 e compartilhar com vocês as minhas experiências. Se eu for um fracasso total, vocês terão a certeza de que esses livros e métodos são perca de tempo e vocês não precisarão perder tempo com isso. Se por outro lado der certo, eu serei uma prova de que funciona e quem sabe assim os incrédulos se convençam.

O importante é que a partir de agora eu vou ser protagonista da minha vida e vou direcioná-la para onde eu quero ir. Espero que vocês venham comigo.

Para começar eu comprei uma agenda e vou tentar usá-la para melhorar minha organização. Já tive uma para 2012 e deu muito certo, vou continuar usando em 2013.

Vamos ver o que acontece.

Vida saudável

Eu vivo dizendo que vou fazer uma dieta. Não para emagrecer, mas sim para ficar mais saudável. Eu estudo à noite e tenho horários loucos, o que não me dá uma rotina na hora da alimentação. Só que eu estou decidida a mudar e espero que isso não acabe amanhã.

Há um mês fui ao médico fazer exames de rotina e descobri que estou com escoliose e fiquei morrendo de medo do que o meu irmão diz se tornar verdade, ele vive dizendo que eu vou estrelar um novo filme, O Corcunda de Teresina. Por isso resolvi colocar o pé na parede e começar a me exercitar para ajudar a melhorar minha postura. Chega de sedentarismo!

Fiz um programa de exercícios baseado no meu tempo disponível. São 30 minutos de caminhada alternando entre moderada e forte. Vou caminhar na rua mesmo, porque não gosto de academia é sufocante pra mim. Vou deletar o refrigerante por um tempo e tentar beber os 2 litros de água necessários por dia.

Não sei se vai dar certo, mas se eu consegui completar pelo menos um mês disso, eu conto para vocês mais detalhes. 🙂 Desejem-me sorte!

Desisto de procurar

Eu queria conseguir colocar em palavras o que estou sentindo agora. Só que nem isso eu consigo. Às vezes eu tenho medo de escrever sobre meus sentimentos aqui e ficar exposta demais, vulnerável, talvez.

Esse ano muitas coisas mudaram na minha vida. Eu perdi meu pai sem sequer poder me despedir. Comecei a estagiar e percebi que o jornalismo da minha cidade não é tão ruim como eu imaginava, é muito pior. Eu me senti como uma criança no meio de uma selva, sozinha. E agora isso.

Eu “espero” por uma pessoa a cinco anos e de repente descubro que ela está se relacionando com um outro alguém. E é nesse momento que eu tenho vontade de me agarrar com uma garrafa de vinho e me entregar ao sentimento, mergulhar de vez nesse poço sem fundo. Só que no máximo eu conseguiria beber uma taça, sendo assim a minha única salvação seria as músicas do Lifehouse. A mesma banda que me fazia acreditar que um dia estaríamos juntos.

O pior é que nem sei o que estou sentido. Não tenho raiva, não consigo derramar uma lágrima. Não consigo me zangar com Deus ou com a vida. A única coisa que eu sinto é um vazio. Parece que um ciclo se quebrou e enquanto eu não me acostumar em não ter alguém na minha mente, esse vazio vai permanecer.

Eu não quero esquecê-lo. Apesar de não ter acontecido nada, foram cinco anos, quase uma vida. Foi a minha vida. Mas agora eu tenho que convencer minha mente e coração de que a vida continua e por mais que seja inútil ele vai ter que entender que ainda existem  7 bilhões de pessoas e uma delas ainda vai me encontrar, porque eu desisto de procurar.