Estreia: Oz, Mágico e Poderoso

oz

Oscar Diggs (James Franco) trabalha como mágico em um circo itinerante, é bastante egoísta, mas é seu envolvimento com mulheres que o acaba levando para uma mágica aventura na Terra de Oz. Chegando lá, ele conhece a bruxa Theodora (Mila Kunis), que o apresentar para a irmã Evanora (Rachel Weisz). Acreditando que estaria fazendo um bem para a população local, ele decide enfrentar a bruxa Glinda (Michelle Williams), mas descobre que ela lembra um amor do passado e seu comportamento em nada se assemelha ao de alguém realmente malvado. Dividido entre saber quem é do bem e quem é do mau, Oscar se depara com um lugar rico em belezas, cheio de riquezas, estranhas criaturas e também mistérios. Vivendo este conflito, o ilusionista vai usar sua criatividade para salvar o tranquilo povo de Oz das garras de um poderoso inimigo. Para isso, contará com a inusitada ajuda de Finley, o macaco alado, e uma menina de porcelana.

Filme da semana: Meia noite em Paris

Meia Noite em Paris2

Gil Pender (Owen Wilson) é um roteirista bem sucedido de Hollywood que considera suas obras um verdadeiro lixo. Seu sonho é largar tudo e se tornar um escritor. Visitando Paris com a noiva (Rachel McAdams) e o rascunho de uma romance pra lá de saudosista, tudo é pretexto para lembrar do passado e dos que fizeram arte ao respirar a Cidade Luz. Um dia, andando pelas ruelas parisienses sob o efeito de algumas doses de vinho, ele acaba “viajando” no tempo e vai parar na década de 20, onde poderá descobrir uma grande verdade.

Eu nunca tinha assistido um filme do Woody Allen e hoje me pergunto porque demorei tanto para fazer isso. Eu sou naturalmente obcecada por literatura e o filme te leva a um universo onde qualquer artista daria tudo para estar. Quando ele chega a Paris da década de 20 encontra famosos escritores, como Scott Fitzgerald, Ernest Hemingway, os artistas plásticos Picasso, Matisse, entre outros, além dos surrealistas Salvador Dalí e Luís Buñuel. E na medida que esses encontros vão acontecendo, é legal ver que surpreendem não somente o protagonista, mas também o espectador.

Os questionamentos te levam a refletir sobre a vida, e nos fazer entender que não há tempo melhor que agora. Apesar de gostar muito do elenco o destaque para mim é a personagem Adriana (Marion Cotillard), linda, sofisticada e tão parisiense. O figurino não só de Adriana como de todo o elenco encanta e ajuda a montar o cenário para a fotografia belíssima que o filme oferece.

Mesmo que você não goste de Woody Allen vale super a pena embarcar na jornada de Gil e se maravilha com toda a arte e poesia que essa história nos apresenta.

meia_noite_em_paris_ Meia Noite em Paris3 Meia Noite em Paris

Estreia: Dezesseis Luas

Pra quem gosta de uma boa pitada de fantasia temos em cartaz Dezesseis Luas (estão comparando a Crepúsculo, mas acho que Dezesseis Luas pode ser bem mais… sou suspeita pra falar).

dezesseis luas

dezesseis luas

Pra quem gosta de uma boa pitada de fantasia temos em cartaz Dezesseis Luas (estão comparando a Crepúsculo, mas acho que Dezesseis Luas pode ser bem mais… sou suspeita pra falar).

Cidade de Gatlin, na Carolina do Sul, Estados Unidos. Ethan Wate (Alden Ehrenreich) é um estudante do terceiro ano do colegial, que não vê a hora de sair do local. Ele considera Gatlin uma cidade pacata demais, onde nada de interessante acontece, mas se vê preso ao local por ter que cuidar de seu pai, que não deixa o quarto desde que a esposa faleceu em um acidente de carro, um ano antes. Já há alguns meses Ethan é atormentado por sonhos misteriosos, onde vê uma garota desconhecida. Um dia, ele a encontra em sua sala de aula. Trata-se de Lena Duchannes (Alice Englert), uma jovem de 15 anos que está morando com o tio, Macon Ravenwood (Jeremy Irons), descendente da família que fundou Gatlin. O problema é que Macon e seus familiares têm fama de serem satanistas, o que faz com que boa parte da população da cidade se volte contra eles. Não demora muito para que Ethan se interesse por Lena, sem saber que ela e os integrantes de sua família possuem poderes. Eles precisarão lutar pelo amor que sentem um pelo outro, especialmente devido à uma maldição que assombra a união.

Estreia: Indomável Sonhadora

indomável sonhadora

Hushpuppy (Quvenzhané Wallis) é uma menina de apenas 6 anos de idade que vive em uma comunidade miserável isolada às margens de um rio. Ela está correndo o risco de ficar órfã, pois seu pai (Dwight Henry) está muito doente. Ele, por sua vez, se recusa a procurar ajuda médica. Um dia, pai e filha precisam lidar com as consequências trazidas por uma forte tempestade, que inunda toda a comunidade. Vivendo em um barco, eles encontram alguns amigos que os ajudam. Entretanto, o pai vê como única saída explodir a barragem de uma represa próxima, o que faria com que a água baixasse rapidamente e a situação voltasse a ser como era antes.

Filme da semana: Para sempre (The Vow)

????????????????

“Page (Rachel McAdams) e Leo (Channing Tatum) viviam uma linda história de amor, mas um grave acidente de carro provocou uma grande mudança em suas vidas. Afinal, mesmo estando casados, ela não consegue se recordar de nada e muito menos ter algum tipo de memória sobre o relacionamento deles. Agora, resta para Leo a missão de reconquistá-la novamente para que possam então viver o romance que sempre desejaram. Baseado em fatos reais”.

Eu já tinha ouvido falar e falar muito desse filme e como toda garota adora um romance… eu resolvi assisti, claro que levei apenas oito meses para decidir já ser hora de assisti-lo, tinha algumas resistências. Dizer que é ruim não seria verdade, a história é boa, mas o filme é meio morno. Na verdade é uma história água com açúcar e eu adoro isso, contudo dessa vez não me empolguei o suficiente.

Não li o livro, ouvi dizer que o filme é uma adaptação daquelas extremamente diferentes. A personagem principal  me deixou um pouco louca, ela parecia odiar o marido esquecido não importava o que ele fizesse. Porém, há bons momentos no roteiro, como a decisão da esposa de não voltar para a casa dos pais e testar a vida conjugal, uma interessante escolha movida pela lógica da personagem. “Se EU me casei com ele deve ser por algum motivo”. E a forma como o roteiro é conduzido a nos levar a entender que a Page que o Leo conheceu não é a mesma que a família dela conhecia.  Enfim… pra quem quer passar o dia ou gosta de um pouco de romance com locações bonitas (a fotografia é legalzinha) pode valer a pena.

Segue o filme completo:

Estreia: A hora mais escura

a-hora-mais-escura

Os ataques terroristas sofridos pelos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001 deram início a uma época de medo e paranoia do povo americano em relação ao inimigo, onde todos os esforços foram realizados na busca pelo líder da Al Qaeda, Osama bin Laden. Maya (Jessica Chastain) é uma agente da CIA que está por trás dos principais esforços em capturar Laden, por ter descoberto os interlocutores do líder do grupo terrorista. Com isso ela participa da operação que levou militares americanos a invadir o território paquistanês, com o objetivo de capturar e matar bin Laden.

Filme da semana: Eu sou o número 4

eusouonumeo4

Como já é quase obrigação essa é mais uma daquelas histórias que saíram das páginas de um livro e viraram série de cinema.  Ele é de 2011 e apesar da insistência do meu irmão, eu acabei assistindo agora no feriado prolongado.

Na história, conhecemos John (Alex Pettyfer), o Número Quatro. Um rapaz de 17 anos que só queria ter uma vida normal. Em meio às fugas de uma cidade para outra ele conhece Sarah (Diana Agron) e se apaixona. Conhece também Sam (Callan McAuliffe), um nerd que é dedicado aos estudos dos aliens, pois acha que seu pai foi abduzido por um. Sam é o único amigo que John teve na vida, e ele passa a ser uma companhia sempre presente. Cada um dos nove Lorienos que fugiram possuem poderes especiais chamados Legados e que vão aparecendo com o tempo, a partir da adolescência. John com o tempo descobre que é imune ao fogo e ele e Henri (Timothy Olyphant), seu Cêpan, vão treinando a cada dia.

Os Mogadorianos acabam descobrindo onde eles estão e vão atrás dele. O pior é que pessoas próximas a ele também correm perigo, Sarah, Sam e Mark James (Jake Abel) são os principais. Mas uma ajuda não muito esperada acaba surgindo e a batalha começa.

Eu gostei muito da história, o filme tem alguns pontos estranhos e que se você ama cinema vai odiar, mas como entretenimento funciona. A narrativa acontece de forma rápida e direta, não que nem certos filmes inspirados em séries de livros que esquecem da ação por acreditar na continuidade. Ah! E tem isso Eu sou o número 4 tem um fim que poderia muito bem ser um final, mas como é uma série reserva ainda pelo menos mais um ou dois filmes.

PS: Se seu namorado gosta de um pouquinho de ação e você prefere um romance, Eu sou o número 4 é ideal para se distrair porque oferece os dois num filme só 🙂 Além da Diana ter looks fofíssimos haha

E o filme completo haha