Entre Aspas

Uma vez me perguntaram porque eu mudo tanto a cor do meu cabelo.

Respondi que eu posso fazer isso quantas vezes eu quiser, posso sim mudar a cor, o corte do meu cabelo.

Posso mudar minhas roupas, minha maquiagem, meu modo de falar, de escrever.

Posso mudar de casa, de rua, de cidade, de país.

Mas não posso mudar a dor que sinto dentro do meu peito… Infelizmente.

Era tudo o que eu gostaria de mudar!

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Estreia: As Palavras

Rory Jansen (Bradley Cooper) é casado com Dora (Zoe Saldana) e trabalha em uma editora de livros. Ele sonha em publicar seu próprio livro, mas a cada nova tentativa se convence mais de que não é capaz de escrever algo realmente bom. Um dia, em uma pequena loja de antiguidades, ele encontra uma pasta com várias folhas amareladas. Rory começa a ler e logo não consegue tirar a história da cabeça. Logo ele resolve transcrevê-la para o computador, palavra por palavra, e a apresenta como se fosse seu livro. O texto é publicado e Rory se torna um sucesso de vendas. Entretanto, tudo muda quando ele conhece um senhor (Jeremy Irons) que lhe conta a verdade por trás do texto encontrado.

Eu amei essa história e vocês?

Eu indico: A Vida na Porta da Geladeira – Alice Kuipers

Claire e sua mãe, Elizabeth, têm uma vida muito atribulada. São raros os momentos em que as duas conseguem se encontrar devido ao fato de Elizabeth ser médica  e viver fazendo plantão e de Claire também, que estuda e faz um bico como babá.

Com isso, as duas precisaram criar um meio de se comunicar com frequencia e a única forma que conseguiram foi com bilhetes na porta da geladeira!

Nós vamos acompanhando a vida das duas apenas pelos bilhetinhos na geladeira! Desde os desencontros amorosos de Claire, seu coelho Peter e um problema que sua mãe anda enfrentando. Eu sinceramente não vi problema neste formato de “apenas bilhetes”, a autora conseguiu levar a narrativa nessa forma sem deixar passar nada.

É um livro extremamente tocante e simples. Um daqueles que mesmo depois de ler, você vai ficar com ele na cabeça por um bom tempo. Ele foi um dos livros que eu li mais rápido, afinal são só os bilhetinhos mesmo. Mas justamente por isso a gente consegue pegar a estória direitinho. Ele deve ser lido de uma vez só.

Um livro emocionante e profundo, vai fazer você pensar um pouco mais na sua própria vida, com certeza. Recomendadíssimo.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Filme da semana: Paixão de aluguel

Tá esse filme é antigo, mas nem por isso é ruim. Minha adolescência teve como inspiração a Hilary Duff, eu assisti a todos os filmes dela mais de 10 vezes 🙂 Meus pais já sabem todas as falas e eu não consigo parar :). A mensagem desse filme em particular é muito inspiradora,  mostra o quanto é importante esperar a pessoa certa, que não é todo mundo que vai nos fazer feliz para sempre talvez por um tempo mas não como a pessoa certa para você faria.

Holly Hamilton está cansada de mudar de casa toda vez que sua mãe briga com o novo namorado. E quando a mamãe Jean arruma outro romance, a adolescente arma o plano ideal para fazer com que o pretendente caia fora: achar o homem perfeito para ser seu padrasto. O primeiro passo é inventar um admirador secreto que vai aumentar a auto-estima de Jean. Mas a relação começa a dar certo, e agora Holly terá de encontrar um homem de verdade para fazer o papel do apaixonado. Para isso, ela toma emprestado de uma amiga o Tio Ben, um homem inteligente e charmoso que se torna o parceiro ideal para Jean. Porém, as mentiras escondidas podem ameaçar a felicidade de todos.