Entre Aspas

“E ela passa horas em frente a uma folha vazia e a um lápis inquieto em sua mão. Tantas coisas para falar, e quase nenhuma maneira de se explicar. Saem alguns rabiscos, por impulso, mas logo são apagados, de maneira nervosa e desesperada. Mas tantos sentimentos implorando para serem expressados, a deixam ainda mais confusa. Mas ela  finalmente consegue, e parece que tudo melhora, o seu coração alivia, algumas lágrimas teimam em cair, e um suspiro profundo e acalentador a conforta. Agora, ela pode dormir sossegada, sem nenhum aperto no peito, pois de algum jeito mágico, escrever consegue fazê-la respirar, e é um jeito de colocar o que faz mal pra fora, tão indescritível, e que a conserta, renova, melhora, liberta.”

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s