Os makes mais incríveis das famosas no Oscar 2012!

Oscar é sinônimo de muito glamour e inspiração para nós meras mortais deste reino. Por isso o 16 outra vez fez uma listinha básica de todas as Divas, super que passaram pelo red carpet. Confere só e segue as tendências.

A atriz Emma Stone escolheu um make romântico para a premiação: aplicou sombra rosa cintilante em toda a pálpebra, delinou os olhos em um traço que terminava com rabinho de gato bem puxado e finalizou com blush e batom rosinha.

Miley Cyrus estava poderosa! A cantora apostou em um batom vermelho vibrante, olhos delineados e blush rosa na lateral das bochechas. Para finalizar, cílios postiços e muito rímel.

Katy Perry está mesmo na vibe do azul! O tom foi o escolhido pela cantora para a área dos olhos, que foram contornados e esfumados com uma sombra dessa cor. Além disso, Katy passou lápis preto nas linhas superiores e inferiores e usou cílios postiços e rímel para aumentar o olhar. Nas bochechas, blush rosa e, na boca, batom nude brilhante.

A atriz Sarah Hyland, de “Modern Family”, escolheu misturar duas sombras: dourado em toda a pálpebra e marrom no canto externo. Sarah também contornou os olhos com lápis preto. No início, estava com um gloss cintilante nos lábios. Depois, para a festa, passou um batom vermelho mais chamativo.

Nina Dobrev e Elizabeth Olsen apostaram no make com olhos esfumados. As duas usaram sombra cinza na pálpebra móvel e rente aos cílios inferiores. Nina ainda puxou o esfumado no canto externo para alongar o olhar. Na boca, ela usou gloss incolor. Já Elizabeth escolheu um batom nude.

Selena Gomez e Vanessa Hudgens elegeram como coringa o lápis preto, para destacar o olhar. As duas celebrities contornaram as linhas superiores e inferiores dos olhos e passaram bastante rímel. Nos lábios, usaram tons clarinhos.

A escolha das atrizes Dianna Agron e Shailene Woodley para o tapete vermelho foi um make mais natural. Elas evidenciaram os cílios com bastante rímel e escolheram batons bem fraquinhos e com efeito seco.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

It Girl: Alice Dellal

Falar que Alice Dellal tem um estilo rocker é dispensável. A modelo britânica de 24 anos é puro rock & roll, e herdou a personalidade e estilo da mãe brasileiríssima Andrea Dellal (considerada uma das mais bem vestidas pela revista Vanity Fair). Muito couro, jeans e rasgos aqui e alí. Nem precisa comentar da beauté escândalo, né? O cabelo raspado na lateral fica um charme e demonstra que além de beleza, estilo próprio conta muito.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Música preferida da semana: Honestly – Kelly Clarckson

Kelly+clarkson+png_large

Eu baixei essa música do youtube e me sinto verdadeiramente orgulhosa de poder ouvi-la mil vezes. A Kelly Clarkson voltou! E dessa vez voltou do jeito que ela era. Voltou fazendo música de verdade, o mesmo estilo de música que me levava das lágrimas a dançar pelo meio da casa sentindo a mesma coisa. Já não era sem tempo. E por isso chega de saudosismos!

Hoje Honestly, minha música preferida do cd é também a música preferida da semana. Ainda não tem clipe, nem sei se será single, mas Honestly fala de um garota que tenta supor o que o rapaz irá fazer caso ela fique com ele. Galera eu interpretei assim.

Segue o aúdio da música, se vocês tiverem outras interpretações compartilhem com a gente.

 

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Hotelaria e Turismo

Bacharel de Turismo e Hotelaria é o profissional responsavel por administrar, trabalhar e prestar consultoria especializada para estabelecimentos turísticos tais como hotéis, hospedarias, pousadas, resorts, spas e restaurantes.

Cabe ao profissional de hotelaria dirigir e organizar tais estabelecimentos coordenando alimentação, acomodação, segurança, funcionários e também as opções de entretenimento dos hospedes e clientes.

Grade básica do curso:

  • Contabilidade Básica
  • Administração de Recursos Humanos
  • Inglês
  • Gestão Geral
  • Governança
  • Fundamentos da Hotelaria e Hospedagem
  • Administração de Patrimônio
  • Planejamento Logístico
  • Psicologia Fundamental
  • Fundamentos do Marketing

Duração do curso: 3 a 4 anos

Área: Humanas

Salário médio: R$ 2019,00

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Entre Aspas: Saudade não é ex

Sobras de minha existência pela casa, escondidas para não irritar a nova mocinha. Meu pijama sufocado num canto da gaveta para que nenhuma lembrança respire. Meus chinelos abduzidos no meio da “sapataiada”, tão pequenos que quase inexistem ou poderiam passar tranqüilamente por pares de criança. Fotos, milhares delas, guardadas sem carinho, uma preguiça triste de arrumá-las em álbuns. Estão lá, paralisadas em momentos felizes, tradutoras de uma vida que quase foi, trancadas porque o que quase foi não pode atrapalhar o que ainda pode ser. Talvez um fio de cabelo, o último deles, esteja nesse momento sendo varrido e levado pelo vento forte e solitário que não deixa dúvidas que o inverno chegou.

Inverno que era sempre comemorado porque eu sabia que ele não sentiria tanto calor para dormir e eu poderia ser abraçada de conchinha o tanto que desejasse. Agora é outra que suspira protegida olhando o quadro do Monet e ri apaixonada de algum provável barulho que ele faça com seu nariz estranho, jurando na manhã seguinte que não ronca. Saudade não é ex, tampouco amor. Mas a vida da qual abrimos mão por um sonho (ou por um erro) é passado. E de escolhas e de perdas é feita a nossa história.

Não há nada que se possa fazer a não ser carregar por um tempo um peso sufocante de impotência: eu escolhi que aquele fosse o último abraço. Agora é outra que se perde em ombros tão largos, tomara que ela não se perca tanto ao ponto de um dia não enxergar o quanto aquele abraço é o lado bom da vida. Da vida que te desemprega mesmo depois de tantas noites em claro e de tantos beirutes indigestos. Da vida que te abre uma porta que você jura ser a certa mas quando resolve entrar descobre duas crianças brincando na sala e uma mulher esperando no quarto. Da vida que te confunde tanto que você quer se afastar de tudo para entendê-la de fora. Da vida que te humilha tanto que você quer se ajoelhar numa igreja. Da vida que te emociona tanto que você não quer pensar. Da vida que te dá um tapa na cara pra você acordar e não tem ninguém pra cuidar do machucado e dizer que vai ficar tudo bem. Da vida que te engana.

Aquele abraço era o lado bom da vida, mas para valorizá-lo eu precisava viver. E que irônico: pra viver eu precisava perdê-lo. Se fosse uma comédia-romântica-americana, a gente se encontraria daqui a um tempo e eu diria a ele, que mesmo depois de ter conhecido homens que não gritavam quando eu acendia a luz do quarto, não faziam uso de um cigarro que me irritava profundamente e sobretudo minha rinite alérgica, não amavam os amigos acima de, não espirravam de uma maneira a deixar um fio de meleca pendurado no nariz, não usavam cueca rosa, não cantavam tão mal e tampouco cismavam de imitar o Led Zeppelin, não tinham a mania de aumentar o rádio quando eu estava falando, não tiravam sarro do bairro em que nasci, não insistiam em classificar minhas mãos e pés como seres de outro planeta, não ligavam se eu confundisse italiano com espanhol e argentino, nomes de capitais, movimentos artísticos, datas de revoluções e nomes de queijo, era ele que eu amava, era ele que eu queria. E ele me diria que, mesmo depois de ter conhecido mulheres que conheciam a Europa e não entupiam o ralo com cabelos, mulheres que tinham nascido em bairros nobres e charmosos de São Paulo, ou melhor, do Rio de Janeiro, mulheres que arrumavam a cama e não demoravam tanto para sentir prazer, não entravam de sapato no carpete, não tinham uma blusa ridícula com uma rajada de dourado, não eram dentuças e tampouco testudas, não cantavam tão mal, não tinham medo de cachorros pequenos, não reclamavam do ar-condicionado e nem tinham medo de perder a mãe ou comer uma comida muito temperada, era eu que ele amava, era eu que ele queria. Mas a realidade é que não gostamos desses tipos de filme fraco com final feliz, gostamos dos europeus “cult” onde na maioria das vezes as pessoas sofrem e perdem, assim como aconteceu com a gente.

Quem escreveu?

Com certeza você já ouviu ou viu algo da Tati Bernardi por aí. Talvez tenha visto uma cena em algum programa na Rede Globo ou tenha lido um texto no perfil de alguém. Seus tem o estilo que toda adolescente gosta, confusão, mistério e muito amor. Tati Bernardi é paulistana e nasceu em abril de 1979. É formada em propaganda e marketing pela Universidade Mackenzie e fez pós graduação em vários cursos especializados de roteiro e cinema. Trabalhou nas melhores agências de propaganda do país durante oito anos e nos últimos dois anos se dedicou basicamente à literatura. Lançou os livros “A mulher que não prestava” e “Tô com vontade de alguma coisa que eu não sei o que é” pela Panda Books e atualmente colabora para revistas da Editora Abril como colunista e escreve programas de televisão para a Rede Globo.  www.tatibernardi.com.br ou @tati_bernardi

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

It Peça: Camiseta Tie Dye

Como tudo na moda, as coisas vão e voltam! É hora do Tie Dye voltar à tona: é uma estampa “manchada”, com nuances de cores sem a pretensão de combinar. O significado do nome diz tudo sobre o resultado: amarrar e tingir. Essa técnica de tingimento de tecidos foi muito usado pelos hippies dos anos 70 e volta com tudo para a estação do calor.

Além do Tie Dye, as estampas Dip Dye, aquelas com efeito degradê, também são forte tendêcia da moda. Neste verão, o Tie Dye ganha destaquecom as cores fortes e cítricas ou em degradê de tons pastel. É bem moderno e casual.

Cores neutras e o velho e bom jeans são ótimas opções para combinar com peças estampadas. Vale abrir mão de acessórios pesados e chamativos na produção. Para combinar, escolha uma das cores da estampa Tie Dye ou invista nos tons de bege para as peças. A nossa sugestão é compor um visual hippie-chic com friendship bracelets e uma trança embutida, que é a cara do verão.

O estilo promete fazer sucesso até na confecção de abadás para o carnaval. Se você ainda não pensou na roupa que vai curtir os dias do feriadão, aposte nessa ideia! E sabe qual é a melhor? Você pode fazer em casa!

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Livros

Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas

Goethe

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.