Moda em foco: “Vintage”

O “Vintagismo” é a junção de roupas de todas as décadas da moda. Esse tipo de amor ao que é antigo vem se destacando cada dia mais por causa de divas como Katy Perry e Cristina Aguilera.

O resgate da moda “pin-up” é um excelente exemplo de “moda vintage”. Roupas com tecidos propositalmente “desgastados” também são chamados vintage, justamente por ter uma aparência de usado, antigo, de outra época. Mas também sendo usada em outras épocas , a Moda vintage é um estilo unico. Vintage não é tendência, por isso, nunca “sai da moda”.

Mas nem só de roupas vive essa onda vintage. Hoje o vintage invadiu a fotografia, acessórios, decoração de casa entre outros. Ainda falarei muito a respeito por aqui.

Gostou do post? Então segue o blog é só clicar #seguir aqui do lado. Sugestão de post? Manda pra mim é só entrar em contato. Até a próxima.

Paul McCartney

Ele gostou do Brasil! Depois de vir ao país para apresentações no fim do ano passado, Paul McCartney está de volta, desta vez para a alegria dos fãs cariocas.

Sir Paul dispensa apresentações. Com mais de 170 milhões de albúns vendidos na época dos Beatles, o músico mostra agora em carreira solo que uma vez Beatles sempre Beatles e os fãs acompanham ele nessa empreitada, prova disso foi o show realizado esse domingo no Engenhão para nada menos que 45 mil pessoas.

Um domingo ameno, típico do outono carioca. Uma arena tinindo de nova, bonita em seu estilo hi-tech. Uma população que se deslocou ordeiramente, feliz, graças a um esquema bem montado de metrô e trens. Um equipamento de som e luz de irrepreensível qualidade. E o show do beatle mais capaz de entreter grandes platéias, como as 45 mil pessoas que acorreram ao estádio para a primeira noite da temporada carioca da Up and Coming Tour.

Com pontualidade quase britânica, McCartney escolheu um clássico dos Beatles para abrir sua apresentação. O show começou por volta das 21h45 – com 15 minutos de atraso – com Hello, Goodbye do disco Magical Mystery Tour de 1967. Na seqüência, o rock de arena Jet já da sua fase com os Wings.

Antes da terceira música, “All My Lovin'”, o ex-Beatle cumprimentou o público em português.

“Olá, Rio, olá cariocas”, disse.

Depois da animação das duas primeiras canções, All My Lovin dos Beatles, transformou o Engenhão em uma pista de dança, para quem conseguiu espaço. A diversidade da faixa etária do público – dos 10 aos 70 anos -, é um bom exemplo de que a beatlemania persiste após gerações. Os mais novos imitavam os pais e tinham os refrões na ponta da língua.

A noite prosseguiu com a mistura de canções de Beatles e Wings com Letting Go, do projeto pós-Beatles de McCartney e Drive My Car do quarteto de Liverpool. Teve espaço até para Sing The Changes do Firemen, uma das iniciativas mais discutíveis do astro inglês.

Baladeiro dos mais conceituados, o homem das “silly Love songs” deixou porém para o final da primeira parte do show a sua munição pesada: Let It Be e Hey Jude, esta a responsável pela grande cena tocante da noite: balões voam enquanto o público entoava o coro e, ao mesmo tempo, brandia cartazes que dizem: Na Na Na Na Na. É um desses momentos em que o rock fica entre o mais ridículo e o mais sublime. E ninguém acaba resistindo.

Na volta ao palco, perfeitamente programada, Paul engatou uma seleção respeitável: só Beatles, com Day Tripper, Lady Madonna, Get Back, a indispensável Yesterday, uma arrepiante Helter Skelter e o gran finale de Sgt. Pepper’s Lonely Heart Club Band. Nessa hora, tudo mais foi relevado: o paletó azul, os suspensórios, o excesso de gracinhas, o telão de videoquê de The Long and Winding Road, o teclado de churrascaria fazendo a vez das cordas em Yesterday… Em duas horas e meia de show, o dinheiro pelo bilhete estava totalmente justificado. E, num domingo de outono do Rio, Paul McCartney provou que é programa para toda a família.

A apresentação do músico entrou para a história como uma  performance memorável.

E hoje tem mais Paul no Engenhão, a partir das 21h30.

Gostou do post? Então segue aí, é só clicar #seguir aqui do lado. Se você tem sugestão para próximos posts é só entrar em contato. Até a próxima.

It Girl: Avril Lavigne

Avril Lavigne apareceu para o mundo em 2001 com 16 anos e cabelos castanhos. De lá para cá muita coisa mudou inclusive o estilo da cantora.

Em seu primeiro cd Avril aparecia com gravatas por cima de camisetas brancas, bermudão e tênis All star.

Já em 2007 Avril começou a desfilar um cabelo extremamente loiro e produções mais bem elaboradas deixando para trás a garota skatista e aderindo a um visual mais rock girl. O xadrez virou marca registrada da cantora mais ela não deixa o visual ultrapassar o lado rock girl e virar emo.

Para sair de dia Avril sempre capricha nas produções, até mesmo quando coloca um jeans com camiseta básica, mostra toda sua atitude num tênis com asa.

No tapete vermelho seus vestidos sempre possuem algo diferente para quebrar o ar formal da produção.

Gostou do post? Então segue aí, é só clicar seguir aí do lado. Sugestões de post entre em contato.

Bruno Mars – Moda e Música

Peter Gene Hernandez (Honolulu, 8 de outubro de 1985), mais conhecido pelo seu nome artístico Bruno Mars, é cantor, compositor, produtor e multi-instumentista, vencedor de um Grammy Awards  norte-americano, nascido e criado em Honolulu, capital do Havaí. Tem ascendência filipina e porto-riquenha.

Comparado a lendários artistas como Michael Jackson e Elvis Presley, Mars é considerado um dos mais “versáteis e completos artistas pop da atualidade”, segundo um dos críticos doThe New York Times.

Quando o quesito é estilo o cantor arrasa com um modelito bem caprichado, pensando em cada detalhe. Sempre com chapeús, óculos geek, suspensórios entre outros que podem ser observados nos clipes e nas suas aparições públicas.

Na música ele manda melhor ainda, sua pegada romântica com cara de lual o torna a trilha sonora perfeita pra curtir a dois.

Seu primeiro single, , o primeiro da carreira de Mars, atingiu a #1 posição na tabela da Billboard Hot 100, que ocupou por quatro semanas consecutivas. O segundo e mais bem sucedido single até agora,, também atingiu a 1ª posição da Hot 100, permanecendo nesta posição por oito semanas não consecutivas. O terceiro single retirado do álbum, , fora lançado em 15 de Fevereiro de 2011.

Eu recomendo ” Nothin’ on you”, “Talking to the moon”, “Just The Way You Are”, “The Lazy Song”,  “Grenade”.

Gostou do post, então é só comentar, espero sua resposta. Ah e se tiver alguma sugestão de cantor/ banda cheia de estilo e música boa é só deixar nos coments que eu post.

Esquecer

Qual é a coisa mais difícil na vida para você?

Alguns diriam “amor”… Alguns diriam “fazer dinheiro”… Alguns podem dizer “perder alguém que amamos”…

Mas eu acho que o esquecimento é a mais dolorosa.

Como você pode simplesmente “apagar” alguém da sua vida? Como se limpasse um quadro negro, depois de uma aula? Como você pode simplesmente dizer: “era isso, eu vou superar”? Mesmo demonstrando dúvidas. Até o computador pergunta se “você tem certeza de que deseja excluir este arquivo”.

Para esquecer envolve tempo. – Um lote do mesmo. – Isso ocorre porque quando gostamos ou amamamos alguém ou alguma coisa, basta criar uma conexão, e uma vez que você fez isso tenta “amplia-la” e não reduzi-la. E depois disso, um monte de coisas acontecem em um curto espaço de tempo. Um monte de sentimentos começa a aparecer, às vezes, lenta, mas seguramente, outras vezes, eles simplesmente batem em você, como um raio… E, uma vez que você perdeu algo ou alguém especial, as lembranças voltam. Você vai a algum lugar, e se lembra que esteve lá com ele… você escuta uma música e lembra que ouviram isso juntos… você olha para fora,  vê que está trovejando e se lembra que ambos andavam na chuva sorrindo… Iniciar esse processo é cruel, essa guerra interior chamada ESQUECIMENTO…

Você começa a ver seus amigos com mais freqüência, você se esconde atrás de um vidro grande e desagradável de vinho, você fala tudo que vem ao pensamento… entretanto não pode dizer uma coisa: que você sofre … que você tem um faca em seu peito.

Você não pode falar com seu amigo porque ele está feliz demais e você não quer atrapalhar isso, você não pode falar para sua mãe, porque você sabe que ela vai sofrer mais do que você, você não pode falar com um estranho, porque você sabe que vai ser considerada uma pessoa louca.

Então começa a isolar-se… e pra tentar esquecer: ler mais, assisti a mais filmes (não de amor), falar mais ao telefone …. Mas só você sabe o que escondi.

Ouvi uma vez alguém dizer que há lutas que você não pode vencer sozinho… mas quando você vê que não está tão forte como pensava, e vê que tem que ser uma “presa” e não “o predador”, como costumava ser, você começa a ter algumas dúvidas até mesmo sobre si e sobre o que você acredita.

O isolamento começa a si manifestar e você começa a pensar que era apenas mais uma coisa que, mais cedo ou mais tarde, você teria que passar. Você começa a ter um olhar mais próximo à sua alma, ao seu coração, aos seus sentimentos.

Você percebe que não são tão fortes como acreditava ser. Você aprende a melhor forma de controlar a sua espontaneidade e como dar um segundo pensamento a tudo.

Minha conclusão é que é impossível se esquecer! Não importa o quanto você tente… você não consegue esquecer 100% … Sim, você pode acabar com ele, você pode colocá-lo em um cantinho da sua mente, e isolá-lo, mas sempre haverá um lugar onde você vai manter suas memórias.

Sendo assim o melhor a fazer é, enxugar suas lágrimas, sorrir e agradecer a Deus por mais um dia de vida e fazer dele um passo mais perto da “cura”!

Gostou do post? Então segue o blog, é só se inscrever aqui do lado.  Mais ideias de temas entre em contato.

Filme da semana: O noivo da minha melhor amiga

Eu sou viciada por casamentos e todo filme com essa temática me deixa louca! Tem coisa melhor do que cantar “I say a little pray for you” do clássico “O casamento do meu melhor amigo”? – Pode até ser que sim – mas hoje venho falar do novo filme voltado para esse seguimento chamado “O noivo da minha melhor amiga”.

A partir do roteiro de Jennie Snyder, baseado num livro de Emily Giffin, desenvolve-se a trama do trio principal, as amigas de infância Rachel (Ginnifer Goodwin) e Darcy (Kate Hudson) e o noivo de Darcy, Dex (Colin Egglesfield). Dex era colega de Rachel na faculdade de Direito e ela era caidinha por ele. Mas quando a exuberante e mais agressiva Darcy o conheceu, fisgou o rapaz e marcou o casamento.

Justamente quando os preparativos do casamento entram na reta final é que o imbróglio se desenrola. A mal-disfarçada atração entre Rachel e Dex (ele também estava de olho nela) acaba saindo do controle. Na festa de aniversário de 30 anos de Rachel, os dois beberam, se soltaram e rolou uma noite de amor.

No dia seguinte, ninguém sabe o que fazer. Na dúvida, nenhum dos dois está a fim de contar nada a Darcy. Dex acha uma desculpa para o seu sumiço a noite toda e a vida segue. Os sentimentos divididos, bem como a culpa, não saem da cabeça do noivo e da melhor amiga da noiva.

Muitas idas e vindas se processam até a decisão final sobre o casamento. Alguns dos desdobramentos são até um pouco mais sérios do que a média das comédias românticas. A personagem de Kate Hudson, especialmente, tem nuances meio inesperadas na parte final.

Gostou da dica? Então corre para o cinema mais próximo e divirta-se!

Looks Pretty Little Liars

Quem ama Pretty Little Liars levanta a mão! Se você não conhece, um pouquinho das meninas pra vocês conferirem.

O seriado é um mix de “Desperate Housewives” + “Gossip Girl” + “Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado”, com muito mistério, fofocas e looks lindos! As personagens tem estilos bem definidos, meio caricatos, mas de forma geral, vc vê as personagens usarem meias compridas e meias calça e muitos babadinhos nas roupas.

ARIA

Ela tem mais destaque na abertura e o primeiro capítulo é sobre a história dela. A Aria passou um ano vivendo na Europa com sua família e acaba de voltar para Rosewood. Ela ama escrever e está apaixonada pelo seu novo professor de inglês.

Estilo: Aria adora a combinação de vestido levinho + jaqueta de couro e tb tem muitas blusinhas com detalhes tipo renda nos ombros. Ela usa um pingente lindo de floco de neve no pescoço.

Atriz: Lucy Hale tem 21 anos e além de atriz é cantora. Ela lembra muito as atrizes Rachel Weisz e Mila Kunis.

HANNAH

Ela costumava ser gordinha e insegura, mas com o sumiço da Alison, passou a ser a garota mais bonita e popular da escola. A Hannah tem dinheiro e adora fazer comprinhas, mas tb gosta de roubar umas coisinhas no shopping.

Estilo: Os looks dela são bem femininos, vestidinhos com cinto marcando a cinturacasaquinhos ou blazers pra complementar. Sempre está com um colarzão comprido!

Atriz: Ashley Benson tem 20 anos e também é modelo.

SPENCER

Ela é a mais certinha da turma, super estudiosa por conta da pressão dos pais. A Spencer tem problemas de competição com sua irmã “perfeita” Melissa e uma tendência a ficar de olho nos namorados dela…

Estilo: Seu comportamento certinho reflete nos looks, ela usa saias xadrez e cardigãs, num estilo bem preppy. Muitos botões!

Atriz: Troian Bellisario tem 24 anos.

EMILY

Ela é filha de pais militares e controladores, e é nadadora. Emily tem muitas dúvidas com relação à sua sexualidade e se envolve com uma nova vizinha e um garoto esquisitão do bairro.

Estilo: Tem um estilo esportivo, com regata ou camisa polo somada a saia jeans ecasaquinhos de moletom. Nos pés sempre tênis ou sandália rasteira.

Atriz: Shay Mitchell tem 23 anos e também é modelo. É canadense, a única não-americana do grupo.

Se você ainda não conhece da para assistir a série online.